quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A Imagem no Contexto da Informação

Desde a pré-história, ou seja, antes da invenção (ou seria descoberta?) da escrita, as imagens já eram utilizadas como uma forma de comunicação. É uma certeza afirmar que toda imagem contém uma mensagem, um significado, seja ela em quaisquer formatos: pintura, desenho, fotografia, imagens tridimensionais, como as esculturas, imagens em movimento, tal qual cinema, televisão, etc. E tudo está em um constante processo de evolução.

No século XIX ocorreram grandes descobertas em experiências utilizando câmara escura, dando início à fotografia. Em diversos lugares do mundo ousados pesquisadores desenvolveram diferentes técnicas, sendo creditado como precursores o francês Joseph Nicéphore Niépce (1765-1833) e o pintor Louis Jacques Mandé Daguerre (1787-1851).
No decorrer do século XX a fotografia passou a ter uma relevância na imprensa através do fotojornalismo. Também no século XX as técnicas de revelação evoluíram, os equipamentos tornaram-se cada vez mais portáteis, leves e discretos. No final desse mesmo século surge a fotografia digital, que conquistou não só os profissionais do jornalismo (pelo fato de ser muito prático ver à foto no momento em que foi registrada pela câmera, não precisando usar um filme inteiro e revelação posterior para constatar como saiu a imagem), mas, principalmente usuários ocasionais.

Muita gente taxa a fotografia tradicional de anacrônica, dizem que caiu em desuso e deve ser aposentada. Eu discordo. A fotografia analógica apresenta um aspecto visual muito mais bonito, de um ponto de vista artístico, do que a fotografia digital.

Como a fotografia apresenta um indício visual do passado, deve conter informação do momento em que foi produzida, respeitando elementos básicos da organicidade arquivística como a proveniência e a atividade geradora do documento. Normalmente a organização valoriza mais a informação visual do que o contexto de produção do documento fotográfico.

Levando em consideração o conceito mais elementar que afirma que é diferença básica entre o trabalho do arquivista e o do bibliotecário é o suporte, os arquivos dependem de análise da necessidade do usuário e das características dos documentos e a organização de livros segue padrões internacionais, é interessante questionar: por que em algumas instituições a fotografia não é tratada como documento arquivístico? Em alguns casos até utilizam o WiniSIS como base de dados para organização, como se fossem itens de biblioteca.



Referências:

OLIVEIRA, Erivam Morais de. Da fotografia analógica à ascensão da fotografia digital. Disponível em: http://www.bocc.uff.br/pag/oliveira-erivam-fotografia-analogica-fotografia-digital.pdf. Acesso em: 21 set. 2010.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Atividade prática

Apresentando a atividade prática com a planilha "Critérios para avaliação de blogs".
O blog avaliado foi http://alunadearquivo.blogspot.com/ .



INFORMAÇÃO EM MÍDIAS DIGITAIS

Critérios para Avaliação de Blogs


CRITÉRIOS - ANÁLISE

Parâmetros gerais
Tipologia do blog (pessoal, institucional). - Pessoal.
Têm objetivos concretos e bem definidos? - Sim.
Se os objetivos estão definidos, os conteúdos se ajustam a eles? - Sim.
Existe uma política editorial de aceitação de contribuições? - Não.
Tem domínio próprio? - Não.
Tem uma URL correta, clara e fácil de recordar? - Sim.
Mostra, de forma precisa e completa, que conteúdos ou serviços oferece? - Sim.
A estrutura geral do blog está orientada ao usuário? - Sim.
É coerente o desenho (layout) geral do blog? - Sim.
É atualizado periódicamente? - Sim.
Oferece algum tipo de subscrição? - Sim.

Identidade, informação e serviços
A identidade do blog é mostrada claramente em todas as páginas? - Sim.
Existe informação sobre (s) criador(es) do blog? - Não.
Existe um logotipo? - Sim.
O logotipo é significativo, identificável e visível? - Sim.
Existe alguma forma de contato com os responsáveis pelo blog? - Sim.
Nos posts:
- é mostrada claramente informação sobre o autor? - Sim.
- é mostrada claramente a data de publicação? - Sim.
- oferece links permanentes? - Sim.
É dada informação sobre número de usuários registrados e convidados? - Sim.
Existe um calendário de publicação? - Não.
Existe um arquivo onde consultar posts anteriores? - Sim.
Existe alguma declaração ética? - Não.
Oferece links para outros blogs? - Sim.
Oferece links externos a outros recursos de informação? - Sim.
Apresenta uma lista de palavras-chave para cada post? - Sim.
Está traduzido em outros idiomas? - Não.
Existe algum tipo de controle sobre conteúdos polêmicos? - Não.
Possui uma seção de ajuda? - Não.
O link da seção de “Ajuda” está colocado em uma zona visível? - Não possui seção de ajuda.
Oferece uma vista prévia antes de publicar? - Não.
Existe algum tipo de buscador? - Sim.
O buscador encontra-se facilmente acessível? - Sim.
Permite a busca avançada? - Não.
Mostra os resultados de forma compreensível para o usuário? - Sim.
Dispõe de ajuda para realizar a busca? - Não.
Qual o número médio de comentários? (calcular sobre os 10 últimos posts). - Nenhum Comentário.

Estruturas e navegação
A estrutura de organização e navegação está adequada? - Sim.
Tem algum sistema de navegação distinto da navegação por datas? - Não.
Os posts estão classificados tematicamente? - Sim.
Que número de clics são necessários para ver os comentários aos posts? - 1.
Que número de clics são necessários para fazer comentários aos posts? - 2.
Os links são facilmente reconhecíveis como tais? - Sim.
A caracterização dos links indica seu estado (visitados, ativos etc.)? - Sim.
Existem elementos de navegação que orientem o usuário sobre onde está e como desfazer sua navegação? - Não.
Existem páginas “órfãos”? - Sim.
Layout da página:
São aproveitadas as zonas de alta hierarquia informativa da página para conteúdos de maior relevância? - Sim.
Foi evitada a sobrecarga informativa? - Não.
É uma interface limpa, sem ruído visual? - Sim.
Existem zonas em “branco” entre os objetos informativos da página, para poder descansar a vista? - Sim.
É feito um uso correto do espaço visual da página? - Sim.
É utilizada corretamente a hierarquia visual para expressar as relações do tipo “parte de” entre os elementos da página? - Sim.
Acessibilidade:
O tamanho da fonte foi definido de forma relativa? - Sim.
O tipo de fonte, efeitos tipográficos, tamanho da linha e alinhamento empregados facilitam a leitura? - Sim.
Existe um alto contraste entre a cor da fonte e o fundo? - Sim.
Inclui um texto alternativo que descreve o conteúdo das imagens apresentadas? - Não.
O site web é compatível com os diferentes navegadores? - Sim.
Visualiza-se corretamente com diferentes resoluções de tela? - Sim.
Pode-se imprimir a página sem problemas? - Sim.
Visibilidade:
Link: Google. - Sim.
Link: Yahoo. - Não.
Link: MSN. - Não.
PageRank - Não.
Twitter - Não.
YouTube - Não.
Orkut - Sim.
Facebook - Não.
Unik - Não.
Outros. Qual(is)? - Não.


Avaliação global (comentário pessoal)

O blog avaliado é direcionado para profissionais e estudantes da Arquivologia, apresentando conteúdos interessantes, como, por exemplo, anúncios de emprego e concursos, divulgação de congressos e eventos em geral sobre Arquivologia, material para suporte nos estudos, como textos, ferramentas e dicionários, links pertinentes a áreas das Ciências da Informação, Arquivologia, Museologia e Biblioteconomia. A atualização do blog é constante, principalmente com posts de anúncio de emprego com vagas para arquivistas, caracterizando um blog com muitas utilidades para interessados na área da Arquivologia.



Avaliado por: Gabriel Siqueira
Data da avaliação: 13 de setembro de 2010

Fonte
Adaptado de: JIMÉNEZ HIDALGO, Sonia; SALVADOR BRUNA, Javier. Evaluación formal de blogs con contenidos académicos y de investigación en el área de documentación. El Profesional de la Información, v.16, n. 2, p. 114-122, mar./abr. 2007.